Como fazer Retargeting no e-commerce para aumentar os resultados

Você investe em conteúdos de qualidade, atrai tráfego para sua loja virtual mas nota que a maioria deles deixa a página sem realizar nenhuma compra. Não se preocupe, você não está sozinho. Sabemos que é muito difícil fazer com que um visitante se converta em cliente logo de cara. Por isso é importante saber como fazer Retargeting.

De fato, um estudo sobre o cenário de e-commerce do Brasil evidenciou que apenas 1,6% das visitas recebidas por lojas virtuais se convertem em compra. Mas a visita nunca é inútil, já que os rastros deixados pelo visitante podem ser utilizados por uma das estratégias mais importantes do comércio virtual: o Retargeting.

Neste texto, vamos explicar o seu conceito e indicar motivos para utilizá-la. Vamos ainda explicar o que deve ser feito e como mantê-la eficiente. Por isso, continue lendo e confira!

O que é Retargeting?

Vamos dizer que um possível cliente visita seu site, visualiza uma variedade de produtos e chega até a colocar alguns no carrinho de compras. Porém, antes de finalizar a compra, ele fecha a janela e segue navegando em outras páginas da internet. O Retargeting é a estratégia utilizada para tentar recapturar a atenção desse potencial cliente, levando-o até o fim da jornada de compra.

Derivado da palavra target, que em inglês significa “alvo”, a estratégia tem o nome bastante intuitivo. Trata-se da ideia de causar novo impacto a um alvo que já foi atingido previamente. Isso só é possível graças aos cookies que monitoram as ações do usuário no site e disponibilizam suas informações para o desenvolvimento de uma nova abordagem.

Assim, mesmo após deixar o seu website, o usuário seguirá sendo reconhecido e monitorado por cookies durante sua navegação em sites diversos, onde serão exibidos anúncios da sua loja com o objetivo de encorajar o clique e direcionar o consumidor de volta para o seu E-commerce.

Por que investir nessa estratégia?

O principal objetivo dessa abordagem é aumentar o número de conversões. Afinal, oferecer um produto a alguém que já expressou interesse pelo mesmo aumenta — e muito — a chance de conversão. O Retargeting é, portanto, uma estratégia com grande potencial de impacto no seu marketing digital e, consequentemente, em seu lucro.

É claro que nem todos os alvos de Retargeting serão convencidos a clicar no banner e retornar à sua loja, mas, na pior das hipóteses, a exposição de sua marca será elevada. Desta maneira, seu produto é mantido na memória do cliente e isso, quem sabe, gera futuras visitas ou recomendações.

Quais são os tipos de Retargeting?

Já citamos ao longo do texto que a trajetória do usuário em sua navegação online é rastreada por meio de cookies. Eles são conectados ao canal de anúncio que você utiliza e acionados em momentos propícios para tentar levar o consumidor de volta ao funil. Porém, existe outra forma de definir alvos de Retargeting: a criação de listas.

Funciona de forma parecida com a segmentação de público realizada em outras modalidades do marketing digital. Aqui, você pode decidir exatamente qual tipo de visitante você quer atrair de volta para a sua loja. Apenas quem visualizou produtos acima de um certo valor? Quem respondeu a uma pesquisa? Quem baixou algum material?

Com a criação dessas listas, fica ainda mais fácil de atingir um público com potencial de conversão altamente qualificado.

Como fazer na prática?

Existem diversas empresas que disponibilizam ferramentas para a realização do Retargeting. Por mais que suas características variem, a ideia central é comum entre todas: reimpactar o consumidor que visitou a loja mas não realizou nenhuma ação de compra. Dentre essas empresas, a Criteo é uma das grandes referências.

Em sua plataforma de anúncios, é possível configurar para que suas investidas de Retargeting apareçam em momentos cruciais, como durante a pesquisa de um usuário sobre um item relacionado. As intenções de navegação do usuário são coletadas e geram recomendações de seus produtos com base nas páginas navegadas pelo consumidor.

Além disso, permite a criação de layouts personalizados para melhorar a estética do seu anúncio, possibilitando até mesmo o desenvolvimento de publicidade em vídeo. Prevendo itens de interesse dos compradores, baseado em suas buscas, a plataforma mostra ainda produtos que nunca foram visualizados, mas que tem grande potencial de atrair a atenção do cliente.

Independente da plataforma que você escolher, o importante é fazer um trabalho eficiente e bem planejado. Para isso, alguns pontos devem receber bastante atenção. Vamos listá-los a seguir!

Tome cuidado para não importunar a audiência

Vamos ser sinceros, ninguém gosta de navegar em meio a dezenas de banners na internet. Se sua marca aparece com uma frequência muito grande para o mesmo usuário, isso pode ter um efeito bastante negativo.

Para evitar esse problema, busque estabelecer um tempo limite em que o usuário continuará recebendo investidas de Retargeting.

Evite reimpactar quem já comprou

Se um consumidor realiza uma compra por meio de um banner de Retargeting, essa propaganda vai automaticamente parar de aparecer para ele, já que o objetivo foi alcançado. Se você usa mais de um fornecedor de Retargeting, porém, corre o risco de continuar acionando o consumidor mesmo após a realização da compra.

Não crie segmentação relativa a websites

Nas estratégias de mídias digitais convencionais, anunciar seu produto em um website que nada tem a ver com ele é algo completamente sem sentido. Afinal, não há nada que indique que o seu público consumirá conteúdo por lá.

Nas estratégias de Retargeting, porém, isso é irrelevante. Lembre-se de que, independente do site em que está localizado, um banner só será exibido a usuários que já demonstraram algum tipo de interesse no produto.

Mensure os resultados

Esteja sempre atento ao seu desempenho em relação aos objetivos da campanha. Se a sua meta era acelerar o retorno sobre investimento, observar como está se saindo é crucial para determinar se a estratégia está dando certou ou necessita de ajustes.

Saber como fazer Retargeting é essencial para gerir um e-commerce de forma eficiente. Afinal, essa estratégia é uma das maneiras mais eficientes de aumentar a taxa de conversões de sua loja e potencializar o retorno sobre investimento.

Por isso, contar com uma empresa especializada nesse tipo de processo pode ser um diferencial e tanto. Em um cenário onde poucas pessoas realizam compras na primeira visita a um E-commerce, uma empresa com expertise em Retargeting pode ser o que sua marca precisa para mirar e redirecionar consumidores ao seu produto.

E aí? Deu para entender como essa estratégia pode beneficiar seu e-commerce? Que tal contar com uma ajudinha profissional? Acesse nosso website e saiba mais!

Saiba como a fraude de atribuição no e-commerce pode prejudicar sua estratégia de marketing

A jornada de compras do consumidor online não é uma linha reta. Ao longo do caminho, ele é atingido e impactado por diversos elementos que o influenciam a avançar em direção à decisão final de compra. Para o gestor de e-commerce, dominar esses elementos significa a otimização de suas estratégias de marketing digital.

Sendo assim, saber a origem de cada venda e quais fatores levaram o consumidor ao seu produto é essencial. O problema é que ações fraudulentas de terceiros podem colocar em risco esse conhecimento e prejudicar todo o planejamento.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre a fraude de atribuição no e-commerce. Vamos explicar seu conceito, como os resultados são impactados e o que pode ser feito para evitá-la. Confira!

O que é e como ocorre a fraude de atribuição no e-commerce?

A fraude de atribuição nada mais é do que a indicação errônea do fornecedor de mídia ao last-click. Vamos imaginar que você está realizando uma campanha publicitária no Facebook com o objetivo de aumentar suas conversões. Neste caso a análise de Performance desta Campanha, baseada no last click, estaria comprometida uma vez que fornecedores fraudulentos poderiam estar desviando estas atribuições.

Basicamente, a fraude de atribuição, acontece quando provedores menores utilizam, de forma oculta, diversos mecanismos para enganar o Google Analytics, atribuindo para si a responsabilidade pela última ação do cliente antes da compra quando, na verdade, o responsável seria o Facebook Ads (em nosso exemplo).

Dessa maneira, a conversão será de fato computada, mas atribuída a um fornecedor que não participou do processo. Esse tipo de fraude é relativamente novo, mas vem se tornando cada vez mais comum, especialmente no mercado de e-commerces. Por isso, é importante dar a máxima atenção ao assunto para evitar possíveis danos e prejuízos.

Como isso afeta os resultados do marketing?

O primeiro problema é a distorção do entendimento do gestor quanto aos resultados (vendas) por fornecedor e, consequentemente, a maneira como ele vai re-investir nas mídias no mês subsequente. Quando vítima de uma fraude de atribuição, o dono de um e-commerce recebe resultados de vendas “falsos”, o que pode levar à tomada de decisões ineficientes. Afinal, se a conversão não é atribuída ao Facebook, por exemplo, o gestor pode duvidar da eficiência do Canal.

Os fornecedores fraudulentos apresentam um desempenho muito bom, consequentemente, o gestor passa a comparar com outros fornecedores sem saber que o número é fantasioso. Assim, não é difícil que seja influenciado a deixar a atual plataforma de anúncios de lado e priorize outra, acreditando que essa está trazendo os melhores resultados.

Além da sabotagem na estratégia, o prejuízo financeiro também é real. Por não estar acompanhando o resultado real de vendas daquele fornecedor fraudulento — mesmo acreditando que está — o gestor é levado a investir menos dinheiro em outras campanhas, como a do próprio Facebook, por acreditar que seu resultado não é positivo, sem saber que, na realidade, os resultados são melhores do que parecem, não fossem as fraudes de atribuições que estão sendo cometidas.

Outro agravante é a dificuldade encontrada em identificar a fraude. Esse fator dificulta qualquer ação para revertê-la, isso quando ela é descoberta. Em diversos casos, sabe-se que há algo de errado, mas não precisamente o quê.

Os problemas na elaboração do orçamento de marketing

Quando um orçamento de marketing é definido, ele leva em consideração todos os gastos envolvendo operações de marketing. Isso inclui a contratação de mídias de performance. Com as fraudes, as mídias de performance utilizadas apresentam resultados que não condizem com a realidade.

Diante disso, o gestor é levado a deslocar mais recursos para esse tipo de estratégia, o que pode desfalcar o orçamento de outras áreas importantes para o negócio.

Como a Admotion pode ajudar?

A Admotion conta com mais de 15 anos de atuação no mercado de AdTech. Há algum tempo observamos a crescente frequência de fraudes de atribuição no e-commerce. Para atacar esse problema, desenvolvemos uma ferramenta única que possibilita a identificação de fraudadores ao longo da jornada do consumidor e o combate de possíveis desvios.

Hoje, a maioria das empresas que atuam com campanhas digitais para vendas avaliam a eficiência de cada mídia de acordo com a quantidade de conversões que elas geram (last click). A principal ajuda que podemos oferecer está exatamente aí. Com a ferramenta, o gestor fica sabendo exatamente qual mídia gera melhores resultados, o que garante uma tomada de decisão mais consistente.

Como funciona a ferramenta?

A ferramenta funciona de duas maneiras. Na versão mais simples, atua identificando os provedores fraudulentos. Além da identificação, reúne todas as evidências da fraude e apresenta exatamente de que maneira ela vinha sendo realizada. É possível também optar pela versão de monitoramento e combate.

Com o plano de monitoramento e combate, o cliente que estiver com a ferramenta ativa vai ter qualquer tentativa de fraude de atribuição simplesmente inibida antes mesmo que aconteça. Assim, a ferramenta evita que o provedor engane o Google Analytics e cause prejuízos ao seu planejamento. É possível utilizar os dois serviços ou apenas um deles.

A integração do sistema antifraude é bem simples, uma vez completa, o funcionamento é imediato. Para isso, nossas tags são inseridas em seu website enquanto o seu XML é disponibilizado para nós. O XML é o mesmo utilizado para ferramentas como Facebook e Google, o que facilita bastante o processo.

A fraude de atribuição no e-commerce é uma forma relativamente nova de fraude, mas que tem o potencial de causar danos significativos. Por isso, investir em uma parceria com uma empresa especializada no assunto pode ter um grande impacto positivo na sua estratégia de marketing digital e evitar problemas no orçamento.

Mesmo que se entenda do assunto, fraudadores estão sempre inovando seus métodos e buscando novos caminhos para cometer desvios. Por isso, manter a guarda alta é fundamental. A Admotion trabalha para otimizar o sistema de atribuição do último clique, garantindo maior transparência e clareza em dados primordiais para o seu planejamento.

E aí, deu para entender como funciona a fraude de atribuição no e-commerce e os prejuízos que ela traz para o seu e-commerce? Quer se preparar para evitar qualquer tipo de problema relacionado a isso? Entre em contato com a gente e saiba de que maneira podemos ajudar!

Mídia de performance: conheça as principais estratégias e ferramentas

 

Na era do marketing digital, produzir conteúdo pertinente e de qualidade é essencial para atrair a atenção da audiência e trabalhar na captação de leads. Utilizando técnicas de SEO, gestores de e-commerce conseguem conquistar algum tráfego para sua página sem precisar gastar com anúncios. Acontece que isso nem sempre é o suficiente.

Para potencializar sua presença online e maximizar os resultados, uma excelente opção é aliar suas estratégias de marketing de conteúdo com a utilização de mídias de performance. Afinal, a natureza altamente competitiva do mercado digital exige cada vez mais esforços do time de marketing, abrindo caminho para a mescla das duas práticas.

Com este post, temos o objetivo de tentar deixar claro para você o que é mídia de performance e como ela pode ajudá-lo. Além disso, apresentaremos as principais ferramentas e estratégias dessa modalidade. Confira!

O que é mídia de performance?

De forma bem simples, as mídias de performance são recursos online utilizados para otimização de anúncios. Uma das diferenças, comparada às outras mídias, é a forma como o pagamento é realizado. Como o nome já sugere, o custo varia de acordo com sua performance (resultados).

O custo de uma determinada campanha impulsionada por uma dessas mídias pode ser definido de acordo com diferentes critérios. É possível pagar apenas por clique recebido (CPC) ou até mesmo pelo número de leads geradas.

Essas características dão maior controle ao gestor, mas também demandam que a estratégia seja bem definida antes do anúncio ser veiculado. Afinal, se você está pagando por clique recebido, vai querer ter certeza de que esses cliques valerão a pena. É aí que entra a segmentação de público, uma das muitas vantagens das mídias de performance.

Como a mídia de performance pode ajudar seu negócio?

É claro que contar com uma estratégia de marketing digital voltada para a captação de tráfego orgânico é muito relevante, mas, como dito no início do texto, dispor da mídia de performance como complemento pode ser o divisor de águas para fazer seu negócio decolar.

Uma das principais vantagens alcançadas é a mensuração de resultados. Essenciais para todo plano de marketing, as métricas disponibilizadas por essas ferramentas trazem insights valiosos, que podem indicar se a sua estratégia está no caminho certo ou se pode render mais com a realização de alguns ajustes.

Então, além de controlar exatamente como o seu orçamento de anúncio é gasto — e ser cobrado apenas quando houver resultado — você ainda fica sabendo precisamente quantas pessoas clicaram na campanha, quantas leads foram geradas, quantas se transformaram em vendas etc. Esses fatores são cruciais no desenvolvimento de um crescimento sustentável para seu e-commerce.

Com o sistema de recorte demográfico oferecido por quase todas as plataformas de mídia de performance, seus esforços são ainda mais recompensados. Elas permitem que você configure o anúncio para ser exibido a usuários semelhantes à sua persona. Dessa maneira, fica mais fácil gerar leads e aumentar a taxa de conversão.

Quais as melhores ferramentas e estratégias de mídia de performance?

Existem diversos tipos de mídia de performance. Em comum, elas têm a forma como o anúncio é precificado e a alta possibilidade de personalização da campanha. Saber como funciona cada uma delas é essencial para definir a estratégia a ser seguida. A seguir, vamos listar algumas das ferramentas e estratégias mais utilizadas nesse sentido.

Retargeting

O retargeting é uma estratégia muito utilizada no marketing digital. Nessa abordagem, a empresa tem a possibilidade de segmentar o alvo de suas campanhas, de maneira a só atingir aqueles que já, de alguma maneira, interagiram com a empresa.

Se um usuário acessou sua loja, por exemplo, mas não realizou nenhuma compra, é bem possível que ele esteja mais propenso a realizar a ação em uma segunda oportunidade. Dessa maneira, o retargeting aumenta as chances de conversão de um anúncio, uma vez que passa a buscar este potencial comprador em diversos sites para tentar criar novo impacto com o produto pesquisado e, assim, fazer com que ele retorne à sua loja e finalize a compra.

Sem sombra de dúvidas a ferramenta de criação de campanhas digitais mais utilizada, o Google Adwords conta com a vantagem de utilizar dados direto da fonte: o Google. Ao direcionar sua campanha, você pode optar por veicular o anúncio na rede de pesquisa ou na rede de display.

A Rede de display é composta por uma enorme variedade de sites de diferentes segmentos, desde blogs e aplicativos para mobile até sites enormes como o New York Times. Ao optar por anunciar na rede de display, o anunciante tem a possibilidade de atingir um grande leque de potenciais clientes, com diferentes interesses e em diferentes etapas da jornada de compra.

Já a rede de pesquisas posiciona as peças nos resultados de busca do Google e de outras redes parceiras. É possível, por exemplo, utilizar o Google Shopping. Este formato organiza produtos relevantes às buscas dos usuários por nome, preço e loja em que estão disponíveis. O Shopping utiliza um formato carrossel e permite a introdução de imagens dos produtos, o que é ótimo para a divulgação de e-commerce.

A proposta é incrível. Afinal, os anúncios são exibidos exatamente no momento em que o usuário busca um termo relacionado. Dessa maneira, as chances de um desses links chamar a atenção do cliente são consideravelmente maiores.

O Google Ads deixa ainda que o anunciante escolha qual métrica será utilizada para a determinação de cobrança, permite a segmentação do público e disponibiliza insights importantes sobre o andamento da campanha.

Facebook Ads

Por se tratar da rede social com mais usuários ativos no mundo, anunciar no Facebook já apresenta benefícios consideráveis. O processo de criação de uma campanha no Facebook Ads segue o padrão das mídias de performance, com um pequeno diferencial: lá você tem mais liberdade para determinar o posicionamento da campanha.

É possível fazer com que ela apareça no feed de dispositivos móveis ou desktop. Além disso, a publicidade pode estar localizada na coluna direita do site. Recomendamos que você crie um grupo de anúncio para cada posição e observe qual gera melhores resultados com seu público.

A rede de Mark Zuckerberg ainda oferece outros formatos interessantes, como os anúncios dinâmicos. Seguindo a linha do retargeting, essa função permite que você direcione a campanha para usuários que visualizaram um determinado produto, mas não realizaram a compra.

Os anúncios dinâmicos são mais eficientes se contarem com uma forte conexão entre o seu catálogo de produtos e a propaganda veiculada. Para isso, recomenda-se a instalação do pixel do Facebook em seu website.

Instagram Ads

O Instagram for Business tem funcionalidades de segmentação, pagamento e personalização bem parecidos com os demais. A diferença aqui é que você pode definir um objetivo claro para o direcionamento de sua campanha. Entre as metas que podem ser escolhidos, estão:

  • aumento do reconhecimento da marca;
  • maior alcance;
  • aumento do tráfego da página;
  • aumento de instalações de um aplicativo;
  • aumento de interações;
  • maior geração de cadastro;
  • incentivo a visitas físicas ao estabelecimento.

É possível ainda montar o seu anúncio de diferentes formas. Ele pode ser feito em formato de vídeo, imagem ou carrossel. O último funciona como uma apresentação de slides que abriga entre 2 e 10 imagens ou vídeos.

Linkedin Ads

O Linkedin é a rede social profissional mais utilizada do mundo. Anunciar por lá é uma oportunidade de ouro se você está buscando negócios B2B ou até mesmo B2C, caso sua persona tenha um perfil mais formal.

Algum tempo atrás, profissionais de marketing digital garantiam que a utilização de ferramentas de mídia de performance eram desnecessárias, já que contamos com o marketing de conteúdo. Sabemos, porém, que esses conceitos estão sempre em processo de mudança.

Hoje, as mídias de performance são parte complementar e essencial para qualquer boa estratégia de marketing. Aprender seus caminhos e utilidades pode trazer enormes benefícios para o desenvolvimento do seu negócio.

E aí, deu para ficar sabendo um pouco mais sobre as mídias de performance? Que tal compartilhar este artigo em suas redes sociais e ver o que outras pessoas pensam sobre o assunto?

Marketing de performance: entenda o que é e como fazer

Trabalhar com marketing é andar de mãos dadas com planejamento, ações e mensurações de resultados. O marketing digital trouxe muitas facilidades a quem é deste segmento, já que com a tecnologia é possível mensurar os resultados de forma prática e eficiente, obtendo dados reais e em poucos cliques.

Tudo o que é feito na internet pode gerar dados: sites acessados, cliques de compras, busca no Google, fechar anúncios… todas essas ações são monitoradas, e com o marketing de performance você tem acesso a essas valiosas informações.

Portanto, o marketing de performance nada mais é do que um segmento do marketing digital focado em informações que gere resultados concretos. Então, se você procura por soluções realmente efetivas para a sua empresa, continue a leitura e aprenda de uma vez por todas sobre o marketing de performance!

Quais as vantagens em usar marketing de performance?

Uma das principais vantagens é saber exatamente onde suas campanhas estão sendo efetivas ou não, e de qual lugar estão vindo seus leads. Com o marketing de performance bem estruturado e os relatórios completos, você consegue gerar melhores resultados para cada uma delas.

Ele é essencial para profissionais preocupados com a jornada de compra do cliente ou quem quer entender quais ações geraram mais resultados, já que é possível entender em que momento o cliente abandonou o carrinho de compra, por exemplo, e gerar um remarketing convidando-o para voltar e concluir a compra.

Outra vantagem é que você não precisa esperar que uma campanha acabe para ter essas respostas, afinal, é possível gerar relatórios semanais e mudar a estratégia caso ela não esteja funcionando tão bem, sem prejudicar seu orçamento.

As informações que podem ser mensuradas vão desde o custo por cliente, o retorno por investimento ou até mesmo a análise do seu site, para que assim seja possível entender qual parte gera mais acessos ao seu site. Estes resultados vão gerar ações mais efetivas, pois você sabe exatamente o que fazer para atingir cada pessoa.

Com isso, além de gerar mais acessos você pode reverte-los em clientes, e os mais importante: é possível mantê-los com a ajuda das informações do seu estudo de marketing de performance.

Seu departamento sabe hoje em qual etapa o cliente desiste da compra? Quanto tempo leva o carregamento de cada página do site? A página usa SEO para otimizar as buscas orgânicas no Google? Isso tudo é muito importante para resultados positivos e devem fazer parte das suas métricas.

Quais objetivos podem ser atingidos com ele?

Quem não deseja mais visitantes em seu e-commerce ou site, ou mais leads e clientes? É com as métricas que você vai gerenciar seus resultados de acordo com os objetivos da sua empresa. No entanto, você sabe quais objetivos são mais importantes? São eles:

  • aumento de tráfego no site;
  • aumento de leads;
  • aumento de vendas;
  • relacionamento com cliente.

Além disso, é essencial ter conhecimento das etapas de funil e, assim, contar com as mensurações certas em cada momento. Como você vai fazer para atingir estes objetivos é o próximo tópico desse artigo: as métricas.

Quais métricas usar para mensurar resultados?

Antes de implementar o marketing de performance é importante aprender sobre as métricas que vão ser analisadas, como ROI, CAC e LTV. Entenda como funcionam.

ROI

O Retorno Sobre Investimento (ROI) é a primeira métrica essencial de uma boa estratégia do marketing de performance, afinal, ele é quem vai mostrar quanto dinheiro a empresa perdeu ou ganhou com os investimentos feitos, seja em anúncios (Google Ads e Facebook Ads), novas ferramentas adquiridas etc.

Com os dados de ROI explícitos é possível entender o que gerou mais lucro e, com isso, investir de forma eficiente onde há retorno de acordo com as suas necessidades.

Existe uma fórmula muito simples para calcular o ROI:

ROI = Receita – Custo ÷ Custo

CAC

Você sabe o quanto gasta por cliente? O Custo de Aquisição por Cliente (CAC) é o que você precisa saber para ter essa resposta. O CAC é uma métrica essencial para mensuração da saúde financeira da sua empresa. Ele calcula o custo de aquisição de novos clientes e o investimento médio direto para conquistar esses clientes.

Ele é calculado somando o conjunto de investimentos feitos em marketing e vendas, para assim converter um usuário a se tornar cliente, dividindo pelo número de clientes conquistados no período.

A fórmula para calcular o CAC seria:

CAC = Investimento em Marketing + Investimento em Vendas ÷ Número de Novos Clientes

LTV

O Lifetime Value (LTV) entra como uma métrica que valida a importância de manter o bom relacionamento com o cliente e mensurar o tempo de vida deles em sua empresa.

Aqui você vai entender o quanto cada cliente irá trazer de retorno para a empresa a partir do momento de compra e traçar ações para manter esse contato, para assim gerar ainda mais retorno.

O mais eficiente no caso das métricas é ter os objetivos mensuráveis e bem específicos, assim, você vai saber exatamente como tomar a decisão de mudança e se os seus esforços estão valendo a pena.

Para calcular o LTV, você pode seguir o modelo:

LTV = (Ticket Médio × Média de Compras Por Cliente a Cada Ano) × Média de Tempo de Relacionamento

Como implementar o marketing de performance?

Agora que você já compreendeu a importância do marketing de performance e entendeu que a sua empresa precisa dele para ter excelentes resultados, é preciso aplicá-lo! Mas como fazer isso?

O marketing de performance precisa de tempo, dedicação e estudo para que as informações não sejam perdidas. Com isso todos os detalhes devem ser analisados e documentados para que as respostas sejam concretas e efetivas, afinal, ninguém quer um resultado errado de campanha ou até mesmo efeito nenhum.

O planejamento e a organização também devem fazer parte da rotina de quem trabalha com essa etapa, afinal, de nada vale um anúncio com investimento se você não tem noção das impressões que ele está gerando, dos cliques ou das vendas que está trazendo. Por isso, seja organizado e analítico nesse processo!

Também é preciso ir além dos relatórios gerados através do Facebook ou Google Ads. Você precisa ter os referenciais certos para a sua empresa em um único lugar a fim de facilitar a sua análise a cada campanha. É por isso que existem as ferramentas de automação.

Com o propósito de não deixar escapar dados importantes do marketing de performance é que foram criadas ferramentas como a Admotion, com o objetivo de fazer o trabalho de maneira minuciosa e essencial para o sucesso das empresas.

Quer saber mais sobre essa ferramenta? Entre em contato conosco e conheça as vantagens!

Apresentamos nosso novo blog e centro de ajuda

Estamos orgulhosos de apresentar nosso novo blog e centro de ajuda.

Neste site você receberá nossas últimas notícias e descobrirá os nossos planos para o futuro. Além disso, você poderá obter ajuda na implementação de nossos produtos e instruções sobre como usá-los.

Se você tiver algum comentário sobre este site ou quaisquer problemas para acessá-lo, não hesite em contactar-nos. Os seus comentários nos ajudarão a garantir que estamos dando o melhor aos nossos clientes.